Agendamento de Consultas - Online







 Desejo receber informações e novidades da CEAO.

*A consulta agendada pelo formulário acima será confirmada por nossa equipe.

Avaliação Odontológica

Primeiro contato do paciente com a clínica. Momento em que acolhemos, diagnosticamos e fazemos o planejamento inicial do tratamento odontológico, sendo analisado a saúde bucal e geral do paciente. Na avaliação podem ser requisitados exames auxiliares de diagnóstico, como radiografias e tomografias odontológicas, para chegarmos ao melhor tratamento para o paciente.

Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial

Especialidade odontológica responsável pelo tratamento de problemas relacionados aos dentes e ossos da região da face. Trata desde a remoção de dentes inclusos (como o siso), até a realização de enxertos ósseos e posterior colocação de implantes, além de intervenções em alterações patológicas (como tumores), malformações estruturais e traumas dos ossos da face.

Endodontia

É a especialidade da odontologia que trata as doenças da parte interna do dente.A polpa dentária,que é onde ficam as terminações nervosas. Por esta razão é conhecida popularmente como tratamento de canal.

A maioria destes problemas acontecem quando a cárie chega até a polpa dentária causando inflamação ou infecção. O canal também pode precisar de tratamento quando há algum trauma dental,fratura ou quando o remanescente dentário precisará receber uma prótese.

Tratar um canal consiste basicamente na limpeza com soluções irrigadoras quimicamente e alargamento desses canais com instrumentos adequados para receberem um selamento posterior com materiais biocompatíveis para manter este espaço livre de bactérias.

O tratamento pode ser realizado em apenas uma sessão,especialmente se o dente não estiver infectado(se não houver bactérias no canal). Na presença de pus,hemorragia persistente,tumefação,retratamentos e em casos especiais o tratamento deverá ser realizado em múltiplas sessões.

Implantes Dentais

Os implantes odontológicos de última geração permitem a instalação de dentes artificiais com toda a segurança e resultado funcional e estético de dentes naturais. As próteses fixadas sobre os implantes não se soltam durante a mastigação e propiciam maior conforto, segurança e eficiência que a ponte móvel e as dentaduras convencionais.

Esses implantes são feitos a partir de parafusos de titânio inseridos através de cirurgia nas áreas onde faltam dentes e sobre esses parafusos são instaladas próteses dentárias, que irão substituir os dentes faltantes. A cirurgia é feita sob anestesia local e dura, em média, de 15 a 20 minutos (casos menores) ou 40 a 60 minutos (casos maiores).

Em certas situações quando o profissional achar conveniente as próteses totais (para substituir todos os dentes) pode ser colocado três ou quatro dias depois da cirurgia. Na mesma situação as próteses parciais geralmente podem ser colocadas no mesmo dia da cirurgia. Quase sempre são provisórias e substituídas em poucos meses pelas definitivas.

Em 95% a 98,7% dos casos, os implantes osseointegram (unem-se ao osso) desta forma durarão por logo período da vida. Os implantes de boa procedência apresentam taxas de sucesso acima de 90% no maxilar superior e, 97%, no inferior para pacientes com boas condições de saúde geral. A técnica pode ser utilizada a partir dos 18 anos de idade. O titânio utilizado no implante é um material biologicamente compatível usado em Ortopedia há muitas décadas.

O titânio não sofre corrosão quando em contato com o corpo humano e não sofre rejeição imunológica. É importante ressaltar que as próteses fixadas ou não sobre os implantes não são dentes naturais, por isso, necessitam cuidados como revisão periódica anual e ótima higiene.

Implante dental: (sinônimos: implante dentário, implante oral, implante osseointegrável, implante osseointegrado) dispositivo metálico inserido nos maxilares que objetiva fixar próteses dentárias, substituindo raízes dentárias perdidas. Na versão mais moderna (desde os anos 1965), os implantes dentais possuem forma cilíndrica ou cônica com roscas, para aumentar a estabilidade na região óssea onde são inseridos.

Prótese sobre implante: dispositivo fixado ou apoiado sobre um implante dental que substitui um ou mais dentes, permitindo a mastigação, fala e respiração alteradas pela perda dentária. Também colabora na sustentação dos tecidos bucais, diminuida após as extrações dentárias. Recupera a harmonia e estética dentária e facial.

Ortodontia

A Ortodontia é a área da Odontologia que tem como objetivo diagnosticar, prevenir e tratar os problemas relacionados ao crescimento e desenvolvimento da face e corrigir defeitos na posição dos dentes. A prática da Ortodontia requer uso de aparelhos fixos ou removíveis, dependendo do problema apresentado pelo paciente. Adultos e crianças podem ser beneficiados pelo tratamento ortodôntico, pois o bom posicionamento dos dentes favorece o estabelecimento de função dentária correta e sorriso com estética adequada, melhorando a autoestima e a qualidade de vida.

Periodontia

A periodontia é a especialidade odontológica que cuida dos tecidos de suporte dos dentes (gengiva, osso, ligamento periodontal e cemento). A principal causa das doenças do periodonto é a placa bacteriana ou biofilme dental, uma película esbranquiçada e pegajosa que tem bactérias que causam o processo inflamatório.

Dentre as doenças da gengiva, a mais comum é a gengivite. Ela é a inflamação na margem da gengiva, caracterizada pelo sangramento ao redor dos dentes.

O sangramento pode ser espontâneo, quando o paciente nota sangue na boca ao longo do dia ou ao acordar, e também pode ocorrer quando é feita a escovação e o uso do fio dental. Quando a gengivite não é tratada, ela pode evoluir para um segundo estágio de doença chamado periodontite, caracterizado também pela inflamação, não só ao redor da margem da gengiva, mas também pela formação de bolsas periodontais. Neste estágio, osso e ligamento periodontal são atingidos, podendo fazer com que os dentes fiquem frouxos e, em alguns casos, caiam.

A principal causa da gengivite e da periodontite é a placa bacteriana, mas pacientes fumantes tem maior predisposição a desenvolverem estas doenças. Clinicamente, pessoas com doenças da gengiva podem apresentar

sangramento, mau-hálito, dor, mudança na posição dos dentes, mobilidade dentária e até supuração na margem gengival.

O tratamento deve ser feito por profissional capacitado através de raspagem da coroa e da raiz dos dentes doentes, além de treinamento para que se faça uma correta escovação e uso do fio dental.

Fechar